Menu Fechar

Baile de máscaras

O Covid-19 trouxe-nos tempos incertos e inquietantes. Mais do que qualquer outra adversidade destes 44 anos de autonomia, esta é uma que requer a total colaboração de todos nós. Numa altura em que, parafraseando uma das vozes do momento, “o país e o mundo” estão submersos no caos e no medo, é de elogiar, e acima de tudo agradecer, aquelas que têm sido as posições tomadas pelo Governo Regional da Madeira.

O atual panorama de pandemia e o estado de emergência prolongado deixam-nos pouca margem para brincadeiras, mas, numa altura em que a graça não abunda, não deixa de ser engraçado que seja a saúde – a área mais perseguida em 2019 – a que mais está a ser posta à prova e a demonstrar o seu patamar de excelência na Região. O Secretário Regional da Saúde tem sido a cara de uma estrutura eficiente, humana e extremamente competente na resposta a este vírus. Importa não esquecer que foi a este mesmo Secretário que há um ano foi exigida a demissão por um vasto leque de iluminados com muita fome e muita vontade de comer. Parece-me justo afirmar que a saúde é o núcleo imprescindível de qualquer civilização e foi precisamente esse o alvo do ataque de alguns independentes mascarados. Correu-lhes mal. O Governo Regional está a provar que tem uma Secretaria da Saúde e um Serviço de Saúde que funcionam e que estão preparados para proteger a população mesmo em cenários extremos – e convenhamos que mais extremo do que isto é difícil. Que tenham paciência os tais mascarados, pois nem a penosa reportagem encomendada à TVI lhes valeu alguma coisa. Diria mesmo que deram à Costa.

É impossível não falar também de Miguel Albuquerque e do sentido de Estado que tem demonstrado. Tem sido líder na verdadeira acepção da palavra. Tem tranquilizado quando é necessário tranquilizar e tem sido mais autoritário quando tal se impõe. Tem liderado uma travessia de caminhos sinuosos, contrariando, quando necessário, alguns devaneios que chegam de São Bento. E mais do que isso, tem colocado os superiores interesses da população madeirense acima de qualquer pretensão pessoal, política ou partidária.

Temos uma liderança e uma estrutura que dão garantias e que salvam vidas. Tenhamos também consciência social e sejamos os primeiros a facilitar o trabalho àqueles que põem a vida alheia à frente da própria. De nada servem palmas dadas por mãos que não estão lavadas.

João Gomes da Silva
Militante da JSD Madeira

Funchal, 24 de abril de 2020

#LiderarParaTi

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *