Menu Fechar

Nem só da paisagem vive o destino

Só uma estratégia e planeamento a longo prazo permitem colher frutos

O destino turístico, seja ele qual for, é composto por uma série de caraterísticas que o permitem classificar e comparar com outros destinos. Segundo diversos artigos científicos, um destino turístico é composto por: clima, paisagens, praia, arte, monumentos, história, cultura, parques temáticos, infraestruturas (de todo o tipo que vão desde os mais requintados hotéis de luxo até ao saneamento básico), diversão, acessibilidades e transportes, hospitalidade e acolhimento e também segurança. É a conjugação destes fatores, e de outros tantos, que determina a competitividade de um destino e a sua capacidade de atrair visitantes. Tendo em conta o número de vezes que o “Destino Madeira” ganhou prémios internacionais, tais como melhor destino insular da Europa ou o melhor destino insular do Mundo, esta descrição e a sua importância têm se vindo a perder, dizendo que os prémios se devem exclusivamente às nossas “belas paisagens”.

Nestes prémios internacionais competimos com destinos que conhecemos de fundos de ambiente de trabalho dos nossos computadores. A nível europeu competimos, a título de exemplo, com o arquipélago dos Açores, Canárias, Baleares, Sardenha, Malta e Chipre, sendo que arrecadamos seis vezes o título de melhor destino insular da Europa (2013, 2014, 2016, 2017, 2018 e 2019). A nível mundial competimos com os destinos mencionados anteriormente e ainda com outros, tais como: Bali, Barbados, Ilhas Fiji, Havai, Jamaica, Maldivas e Seychelles, sendo que arrecadamos já por quatro vezes o título de melhor destino insular do mundo (2015, 2016, 2017 e 2018). Isto diz-nos algo muito claro: somos os melhores do mundo na conjugação e construção de todos os atributos descritos inicialmente, desde as nossas belas paisagens e clima – que são fatores intrínsecos -, até às melhores unidades de alojamento e diversas infraestruturas que trabalhamos e lutamos para conseguir ter.

Quando existe planeamento, mais precisamente a longo prazo, quando são criadas bases sólidas governativas a longo prazo, somos capazes de atingir o topo do mundo. E isso é reconhecido a nível internacional pelos prémios mencionados. Isto só é possível com uma governação de 40 anos de PSD. O único partido que trabalhou durante 40 anos consecutivos para agora estarmos a colher frutos dessa governação e dessa visão na área do turismo. Que continue o pensamento, a visão e o respetivo planeamento a longo prazo, o único que realmente beneficia qualquer destino, sociedade e individuo.

Décio Silva
Vogal da Comissão Política da JSD Madeira

#LiderarParaTi

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *