Menu Fechar

O caminho faz-se caminhando

Contra a demagogia e os populismos

A demagogia e os discursos populistas deixam o seu lastro, demais evidente na população que não se preocupa em se informar e estar atenta ao seu redor, circunscrevendo-se apenas ao limiar das suas quatro paredes.

De facto, é difícil fazer um percurso imaculado: os erros ou fracassos podem existir, dando azo a que muita coisa esteja por ser feita no sentido da melhoria, no entanto, não desconsideremos o que é importante e factual, pois a velha máxima é pródiga ao referir “contra factos, não há argumentos”.

O caminho tem sido feito, paulatinamente, através de esforços e congregações de aglomerados de pessoas, que tendo em vista causas comuns, empenham os seus nobres e altivos valores para fazer de uma região a sua melhor face. Vejamos: se formos coerentes e pragmáticos, verificamos que a Região tem registado um crescimento sustentável ao longo de 70 meses consecutivos, superiorizando-se à média nacional e europeia; para além deste crescimento sustentável, assente no primado da coesão territorial, da melhoria de infra estruturas e qualidade de vida, na criação e enriquecimento dos mais diversos estabelecimentos educativos e também no sistema de saúde, depreendemos que temos atualmente uma dívida consolidada e uma baixa taxa de desemprego, sendo que neste momento, situa-se nos 7 percentuais; falemos também, naquilo que é evidente e primordial na sustentação e elevação da comunidade regional – o aproveitamento dos fundos comunitários, que não é apogeu de uma dinâmica inócua e irrealista. A Região tem sido exímia no modo como tem gerido os seus fundos, construindo infraestruturas viárias, centros de saúde, escolas, instalações elétricas e saneamento básico em toda a ilha.

Podem tentar denegrir a imagem do caminho percorrido, ou até tentar agregar o maior número de factos erróneos que visem criar repartições e ruturas ideológicas, mas o povo sabe quem mais ordena, e sabe que a liderança não se faz de promessas irreais e utopias desmedidas.

Continuemos a caminhar, como sempre temos vindo a o fazer, caminhando, umas vezes mais depressa, outras vezes mais devagar, mas caminhemos, sempre, para a frente.

Luís Miguel Teles Rocha
Militante da JSD Madeira

#LiderarParaTi

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *